Febre amarela assusta moradores em Lagoa Dourada

0
767

Um macaco que foi encontrado morto na zona rural de Lagoa Dourada foi diagnosticado com febre amarela. Devido a isto, a Prefeitura Municipal da cidade começou processo de intensificação na vacinação da comunidade.

Toda população, que ainda não recebeu nenhuma dose da vacina, está convocada a comparecer nos postos de vacinação. A vacina pode ser encontrada todos os dias úteis da semana no Centro Médico, sendo que a aplicação é realizada entre às 08h00 e 17h00. Nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), a vacinação será realizada nas quartas-feiras em horário especial: das 19h00 às 22h00.

Na zona rural, os enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes epidemiológicos estarão percorrendo todas as casas para aplicar a vacina. Nos distritos do Arame, Bandeirinhas e Diamante a vacinação será realizada no postos de saúde. A imunização em horário especial também se estende a UBS do Arame, sendo realizada nas quartas-feiras, entre 16h00 e 21h00.

Quem deve ser vacinado?

Precisam ser imunizadas crianças a partir de nove meses e idosos. As restrições para pessoas com mais de 60 anos, gestantes, mulheres amamentando crianças com menos de seis meses e para quem toma medicamentos imunossupressores, de quimioterapia e alguns corticoides devem ser analisadas individualmente pelos profissionais de saúde.

A vacina contra a febre amarela é de dose única e garante imunidade para o resto da vida e, por isso, quem já foi vacinado não precisa realizar o reforço.

Dores de Campos

Na comunidade da “Caveira”, Dores de Campos, próximo à divisa com Prados, três primatas foram encontrados mortos, mas devido ao avançado estado de putrefação não foi possível realizar o exame para detecção de febre amarela.

Em Prados

Conversamos na tarde de ontem com Rildo Costa, Secretário de Saúde, que nos explicou que em Prados, nada de alarde, isso pois grande parte da população foi imunizada em meados deste ano, e caso seja necessário, em momento oportuno uma campanha pode ser feita para imunização dos que faltam.

O Secretário ressaltou que acompanha de perto os casos das cidades vizinhas e que ao menor sinal de risco a população será devidamente informada.

Não seja babaca, não mate o macaco

É sempre bom ressaltar que os macacos não transmitem a doença, sua transmissão ocorre através da picada de insetos (Aedes aegypti e Haemagogus e Sabethes) que estejam contaminados com o vírus. Os macacos também são vítimas da doença e morrem alguns dias depois de iniciado os sintomas, eles acabam sendo nossos parceiros e nos alertam do perigo. Dessa forma, é importante que não sejam mortos ou feridos.

Fonte: Prados online

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here