Barbárie e terror na comunidade da Matinada em Carandaí estado de saúde da vitima é crítico.

0
19067

Na madrugada de quarta-feira (29) a Polícia Militar de Carandaí recebeu um chamado de emergência relatando que um homem havia sido agredido na comunidade da Matinada dentro de sua própria casa e que no local havia sinais de arrombamento e luta corporal.

Vicente Tavares de Souza está internando em Barbacena em estado crítico.

Saiba mais sobre essa ocorrência. 

A sala de operações recebeu ligação via 190 do solicitante T.J.C relatando que seu primo Vicente Tavares de Souza, residente na localidade de Matinada, zona rural deste município, fora vítima de agressão dentro de casa, e que no local havia sinais de arrombamento e de luta corporal.

Deslocamos para o local dos fatos e deparamos com a viatura do SAMU USB 9058, os socorristas realizaram o atendimento e estabilização de Vicente, o qual encontrava-se inconsciente, com cortes pelo corpo e as vestes em desordem e sujas de sangue, sendo relatado pelos socorristas que Vicente perdera muito sangue devido a um corte profundo na mão direita na altura do punho, e que devido à gravidade dos ferimentos, iria encaminhar Vicente para o Hospital Regional em Barbacena.

Foi feito contato com o solicitante T.J.C, que nos informou que é primo em segundo grau da vítima, que estava em casa juntamente com sua esposa G.M.B, quando em dado momento, ouviu gritos de E.L.S pedindo ajuda para socorrer Vicente, que estaria muito machucado. Neste momento, T. foi até a casa de Vicente em companhia da esposa e de E. , onde depararam com Vicente, já em estado agonizante, no interior do imóvel, que estava todo revirado, e com manchas de sangue pelo chão, momento em que T. acionou o SAMU para socorrer Vicente.

Em contato com a testemunha E.L.S, que informou aos militares perante às demais testemunhas arroladas, que foi até a casa de Vicente hoje, mais cedo, por volta de 16:00 horas, e que conversaram e fizeram uso de bebida alcoólica, tendo deixado a casa de Vicente quando escureceu; Que após algumas horas, retornou até a casa de Vicente, e no momento em que entrava no terreiro, viu dois indivíduos saindo do local, que reconheceu como sendo J. filho do “Bagaceiro” e um outro que conhece pelo nome de “P.”, que, supostamente, seria oriundo da cidade do Rio de Janeiro, acrescentando que J.  no momento da fuga, trazia em uma das mãos um facão.

Neste momento, E. chamou por Vicente, e como não obteve resposta, chegou até próximo da casa, onde encontrou Vicente caído no chão, do lado de fora e inconsciente; que arrastou Vicente para dentro da casa e saiu em seguida para pedir ajuda a vizinhos, sendo atendido por T. e sua esposa.

De posse dessas informações, diligenciamos até a residência J.A.A, alcunha “Bagaceiro”, onde fomos atendidos pelo mesmo, que apresentava sinais notórios de embriaguez, o qual nos informou que, mais cedo, estava em companhia de seu filho J. e P., e fizeram uso de bebida alcoólica dentro de casa, e em certa hora, J. apanhou um facão que fica atrás da geladeira e disse que iria matar Vicente, saindo em seguida, acompanhado de P, tendo J. A. ficado no imóvel.

J. A. relatou ainda que, aproximadamente meia hora antes da chegada dos militares, J. e P retornaram para sua casa, apanharam alguns pertences e bolsas e deixaram o local.

Devido ao seu estado de embriaguez, J. A. não conseguiu repassar aos militares dados completos do seu filho J., e nem prestar maiores informações sobre o outro autor P.

Foi feito acionamento da perícia técnica, sendo informado que o perito Arakem compareceria pela manhã para realizar os trabalhos de praxe, sendo tal informação repassada a T., pois a vítima mora sozinha no imóvel, e, por este motivo, também não foi possível apurar se algo foi subtraído no local. Diante do exposto, as equipes policiais permanecem em rastreamento.

Não divulgamos os nomes dos envolvidos, obrigado pelo compreensão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here